Inicialmente gaguejemos

Estas são notas de pensamentos, em constante construção.

O ato de traduzir implica em um assimilar de palavras e sentidos aos seus respectivos “equivalentes” em outra língua, porem a fala constrói a forma de pensar e viver, sendo muitas vezes essas traduções falhas em sentido e significâncias, principalmente em traduções de línguas de troncos linguísticos distantes geograficamente ou na linha do tempo. Na língua indígena temos um ser mítico chamado Tupã, os missionários traduziram tupã como o deus cristão, Tupã não é deus, para a construção bíblica deus é onipresente, onisciente e onipotente devemos reverencia e obediência submissa a deus, logo, tupã não é deus. Da mesma forma que anhangá não é o diabo, já que para a bíblia esse ser representa o mal absoluto, logo anhangá não é o diabo. Tem certas palavras (se não todas) que a única forma de se traduzir de uma língua para outra, é com um texto corrido muitas vezes com algumas páginas descrevendo todo um contexto e significância histórica e imagética que uma palavra tem para um determinado povo/falante.

Toda tradução imprime um discurso, o discurso do tradutor, ou dos tradutores, esse discurso está na escolha das palavras, na escolha da ordem.

Um tradutor, de forma profissional, busca uma tradução que atenda o cliente e o público que que irá consumir sua tradução, e a depender desse público podemos ter uma tradução mais fiel ao original ou mais adaptado a língua fim.

Perguntemos as palmeiras.

Todo esse pensamento sobre tradução e seus processos e práticas nos serve nessa pesquisa em dois momentos crucias, o primeiro é em uma questão técnica-poética: Buscamos nessa pesquisa estabelecer um espaço onde seja possível uma comunicação com o invisível, e escolhemos as ondas eletromagnéticas como meio para essa troca, entretanto não podemos ouvir, de forma natural, as ondas eletromagnéticas, e para conseguirmos ouvi-las passamos as ondas por um processo de amplificação por componentes químicos-eletrônicos e depois essa onda vibra uma membrana que está em uma “boca de som”, logo o que ouvimos é o som que o movimento dessa membrana faz, e isso, para nossa pesquisa, é uma tradução.

O segundo: é a construção desta comunicação, não estamos tentando uma tradução inimaginável de uma “língua” desconhecida para nossa, tentamos (e sempre que possível reforço essa ideia) um espaço onde é possível o desenvolver de uma comunicação, processo esse que é construído em conjunto com o invisível, em TODAS as etapas, desde os aparatos técnicos, aos seus desfechos, sejam quais forem.

Buscamos balbuceios mútuos, em uma tentativa de troca que se desenvolve entendendo e absorvendo os aparatos e traduções que podem ocorrem de ambos os lados da vibração, esse exprimir sonoro tem a possibilidade de crescer e se tornar uma conversa, em que podemos ouvir e sentir as energias, porem inicialmente gaguejemos.

23 thoughts on “Inicialmente gaguejemos

  1. I have to express some appreciation to you just for rescuing me from this type of problem. Right after searching throughout the search engines and obtaining methods which were not powerful, I was thinking my entire life was gone. Living devoid of the solutions to the difficulties you’ve solved all through this website is a critical case, and the ones that could have adversely affected my entire career if I hadn’t noticed your site. Your personal know-how and kindness in maneuvering all areas was very helpful. I am not sure what I would’ve done if I hadn’t come across such a step like this. I’m able to now relish my future. Thanks for your time so much for your specialized and sensible guide. I will not think twice to propose your web sites to anybody who needs and wants guidelines about this problem.

  2. Its like you read my mind! You seem to know so much about this, like you wrote the book in it or something. I think that you can do with a few pics to drive the message home a little bit, but other than that, this is excellent blog. A fantastic read. I will definitely be back.

  3. Well, the article is actually the sweetest on this notable topic. I harmonise with your conclusions and will certainly thirstily look forward to your next updates. Saying thanks can not simply just be sufficient, for the extraordinary lucidity in your writing. I will directly grab your rss feed to stay abreast of any kind of updates. Solid work and much success in your business efforts!

  4. Having read this I believed it was extremely informative. I appreciate you taking the time and effort to put this article together. I once again find myself spending way too much time both reading and leaving comments. But so what, it was still worthwhile.

  5. Just desire to say your article is as astounding. The clarity in your post is just excellent and i could assume you are an expert on this subject. Well with your permission allow me to grab your RSS feed to keep updated with forthcoming post. Thanks a million and please carry on the enjoyable work.

  6. Nice post. I understand some thing much harder on different blogs everyday. It will always be stimulating to study content from other writers and practice a specific thing from their site. I’d would rather apply certain with all the content on my own weblog whether or not you don’t mind. Natually I’ll offer you a link in your web blog. Many thanks sharing.

  7. With havin so much content and articles do you ever run into any problems of plagorism or copyright violation? My site has a lot of unique content I’ve either authored myself or outsourced but it appears a lot of it is popping it up all over the web without my permission. Do you know any techniques to help stop content from being ripped off? I’d genuinely appreciate it.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Últimos Posts