Ilê Inã : entre a luz da vela e a luz do projetor

EDITAL SANKOFA 2018/2019  Bolsista: Lucas Brasil Vaz Amorim

Resumo

Projeto de pesquisa-intervenção em Artes para o entorno da Igreja de Nossa Senhora da Barroquinha e Cine Itaú Glauber Rocha. (2018-2019)      

Associando saberes e práticas de campos interdisciplinares, incluindo memória social, antropologia, estudos das cidades e arqueologia de mídias, pretende-se produzir uma cartografia do território físico e simbólico que abrigou, de um lado, o Terreiro da Casa Branca, reconhecido como o primeiro Candomblé da Bahia, no final do século XVIII, e de outro as primeiras exibições do cinematógrafo, que culminaram com a construção do Cine Teatro Kursaal Bahiano (atual Itaú Glauber Rocha) no início do século XX. Compreendendo a chegada do cinema a Salvador no contexto de um processo higienista, pretende-se investigar modos como espetáculo, festa e culto se sobrepuseram na constituição do tecido urbano do  centro                                                                                    da capital.

Objetivos

O projeto colabora na revisão de perspectivas hegemônicas da História do Cinema, através do redirecionamento do foco sobre filmes e diretores/autores para a valorização do estudo do espaço de exibição cinematográfica e sua articulação com os processos de modernização do centro urbano da ex-capital da colônia na virada do século XX. 

Baseado no tripé revisão bibliográfica, pesquisa de campo, entrevistas e criação de intervenção artística, o projeto tem como objetivos: 

  • Produzir formas textuais e audiovisuais sobre o histórico do centro de Salvador, articulando  suas conexões com Irmandades e Congregações religiosas;
  • Estabelecer sistemas de correspondência entre tecnologias de transe mediúnico e  tecnologias de projeção audiovisuais, compreendendo-as como expressões do desejo humano de comunicação com o sublime; 
  • Ampliar o interesse pela preservação da história e da memória dos templos – cinema e igreja – e seu entorno, defendendo a importância e o significado de seus respectivos ritos e cultos.
  • Realizar uma ação artística de intervenção urbana em um espaço público da cidade, promovendo a extensão universitária e a difusão da pesquisa acadêmica para a sociedade.

Justificativa

Ao trabalhar a memória social de Salvador, a partir de uma perspectiva descolonial, o projeto busca compreender fatos, causas e acontecimentos históricos desde de um ponto de vista crítico, que contextualiza jogos de poder e interesse nas dinâmicas de formação e mudanças da cidade. Através da valorização de nossa herança cultural africana, reconhecemos sua importância política, como modo de organização sociotécnica e epistêmica. Salientamos ainda o protagonismo feminino nas irmandades estudadas – sociedades secretas constituídas exclusivamente por mulheres negras – em um estado patriarcal e marcado por forte contraste racial e étnico. 

Neste sentido, investigar a partir de outras perspectivas sobre a população negra afro-baiana, seu legado religioso e cultural, ressaltando sua importância socioeconômica e político-cultural na construção da cidade, é atuar no direcionamento da construção de saberes descoloniais, produzindo uma historiografia negra não-subalterna, trazendo a violência da escravização como um plano de fundo contextualizador, não como elemento central que figura a população negra e seu legado.

Resultados

Ao estabelecer linhas de fuga para territorializar Candomblé e Cinema na Barroquinha o projeto apresenta seu caráter especulativo, produtor de visualidades que resultaram em um ensaio, três artigos e uma intervenção in loco,  estudo de campo que se torna ação artística na cidade, experiência de corpografia, escrita, projeção, fantasmagoria.
 
Publicações

LEBLANC, Paola Barreto; AMORIM, Lucas Brasil Vaz. Barroquinha te chama: Caminhada sonora e reterritorialização de povos afro-diaspóricos na Bahia Oitocentista. REVISTA POIÉSIS, v. 21, p. 263-278, 2020.

AMORIM, Lucas Brasil Vaz; LEBLANC, Paola Barreto. Corpos dissidentes afro-diaspóricos e suas poéticas contemporâneas no espaço urbano. Revista Prumo: Rio de Janeiro, 2019.

AMORIM, Lucas Brasil Vaz. Ibu ori inu: intuição ancestral nos festejos da Boa Morte. Revista África e Africanidades: São Paulo, 2019.

Apresentações de trabalho

“RE:SOUND, the 8th International Conference for Histories of Media Arts 2019” – Aalborg University (Aalborg – Dinamarca),  “Barroquinha Calling”: sound walk and reterritorialization of afro-diasporic people in the eighth century Bahia”, com o apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa, Criação e Inovação – PROPCI (UFBA), pelo edital Participar 2019.1.